A Galáxia Samsung tem uma 5ª Dimensão

s5
  Exteriormente, o Galaxy S5 está ligeiramente maior, mais robusto e mais pesado (com 145g) e tem um ecrã Super AMOLED de 5,1 polegadas com resolução Full HD, de ótima qualidade, protegido por um vidro Gorilla Glass 3, resistente a riscos. Atrás tem uma superfície mais confortável para segurar e todo o telefone é resistente ao pó e à água (embora não seja recomendado deixar o telefone submerso durante muito tempo). À frente, no botão de menu, está um leitor de impressões digitais, semelhante ao do iPhone 5S, que permite desbloquear o telefone e autenticar pagamentos com o telefone. A segurança foi um aspeto revisto pela Samsung que afirma que a sua impressão digital (ID) está bem guardada, assim como os seus documentos, caso opte por permitir o acesso aos mesmos, apenas através da sua ID. O Knox foi referido na apresentação deste topo de gama, assim como o “modo crianças” para que possa definir a que aplicações é que os seus filhos têm acesso.
  Por dentro conta com um processador de 4 núcleos a 2,5 GHz (o mais rápido atualmente) e 2 GB de RAM, que garantem enorme fluidez a correr o Android 4.4 KitKat – o mais recente, usufruindo também de todas as vantagens desta versão (pode consultar este artigo e ficar a saber tudo sobre este Android). A nível de conectividade conta com Bluetooth 4.0, Wi-Fi 802.11ac (o mais rápido), GPS e GLONASS, NFC, tecnologia Qi (que permite carregar a bateria do telefone sem fios), USB-OTG (para poder ligar um comando para jogar os seus jogos favoritos, ou uma pen USB), emissor de infravermelhos para controlar a televisão ou o aparelho de ar condicionado, por exemplo, MHL (para ligar o telefone à televisão) e internet móvel 4G (LTE), a mais rápida. Tal como no Galaxy Note 3, este novo Galaxy S tem USB 3.0 – mais rápido a transferir ficheiros e a carregar a bateria. Esta tem agora uma capacidade de 2800 mAh e tem uma autonomia de 10h a navegar na internet, de acordo com a Samsung, o que é superior ao anterior modelo. Há ainda um novo modo de poupança de energia que consegue assegurar várias horas de utilização extra, que desliga vários serviços e põe o ecrã a preto e branco, entre outras coisas. Tem 16 GB de capacidade de armazenamento e pode ser expandido através de um cartão microSD.
  A câmara traseira tem 16 MP, auxiliada por um flash, suporta HDR e é capaz de filmar em4K (uma qualidade 4x superior ao Full HD) e até mesmo em “câmara lenta” a 120 fps (imagens por segundo) em alta definição (720p), tal como acontece no iPhone 5S. Os vídeos feitos com o Galaxy S5 ficam pouco tremidos graças ao estabilizador ótico de imagem; e o som tem boa qualidade já que existe um microfone dedicado ao cancelamento de ruído ambiente. Outro ponto de destaque é o tempo que demora a focar a imagem e a captar uma fotografia: apenas 0,3 segundos, o que o torna o telefone mais rápido a fotografar! Existem ainda várias funcionalidades, entre elas a possibilidade de escolher se quer toda a fotografia focada, ou apenas  o que está mais próximo de si, o que torna a imagem mais artística. A câmara frontal é de 2,1 MP e é capaz de filmar em Full HD, o que é útil em videochamadas e também no reconhecimento de gestos para controlar o telefone, tal como acontece no Note 3. Atrás, junto ao flash, está um medidor de frequência cardíaca (inédito nos telemóveis), que complementa a aplicação de Saúde e Bem-estar da Samsung, a “S Health”, que já contava com os sensores de temperatura, humidade e pressão, presentes neste Galaxy S5 e no anterior, S4.
  Resumindo este é um topo de gama que se foca mais nas funcionalidades e nos aspetos que afetam a experiência de utilização, não descurando os componentes que o tornam um dos telefones mais rápidos do mercado, tal como já acontecia no modelo anterior, o S4. O novo Samsung Galaxy S V será lançado no dia 11 de Abril em várias cores (preto, branco, azul elétrico e castanho/dourado), mas ainda não se sabe o preço (o que será anunciado aqui no blog, assim que houver confirmação oficial).
Anúncios
Publicado em Android, BREAKING NEWS, Novidades, Telemóveis | Publicar um comentário

Conheça o novo Android 4.4 KitKat

kitkat

  A primeira novidade é a barra de estado e a dos botões de controlo que estão transparentes, dando um ar de maior integração no design do sistema operativo. Nas aplicações em ecrã total estas barras já não aparecem, mas pode sempre reavê-las deslizando a partir de baixo ou de cima do ecrã.

Os seus contactos favoritos aparecem no topo da lista, assim como as pessoas a quem liga mais e a lista vai-se atualizando automaticamente. Na própria aplicação de contactos pode escrever o nome de um restaurante, por exemplo, e o Google fará automaticamente uma pesquisa nas empresas registadas no Google Places e indicar-lhe-á imediatamente o número de telefone. Se uma empresa lhe telefonar e não estiver guardada nos seus contactos, e estiver registada no Google Places, aparecerá no seu ecrã o número, o nome e a imagem/logótipo para que saiba quem o está a contactar. O mesmo acontece com o seu número de telefone pessoal e a sua fotografia do Google+, para quando telefonar a alguém que não tem o seu contacto guardado saiba que o está a tentar contactar (para desativar esta funcionalidade vá a este link e desmarque a caixa de verificação).

Já pode imprimir qualquer conteúdo através de Wi-Fi e é mais fácil encontrar impressoras na rede e utilizá-las de forma segura (garantindo que a informação não é intercetada “pelo ar”). Há uma nova funcionalidade que lhe permite gravar o que vê no seu ecrã, criando depois um ficheiro de vídeo que pode ser acedido quando quiser. Também há um novoeditor de fotografias (pode ver aqui um vídeo de demonstração) e uma aplicação com todos os seus ficheiros, integrando os que estão armazenados no dispositivo e os das”nuvens de armazenamento”, como o Dropbox ou Google Drive. O Hangouts é a aplicação pré definida de SMS nos Android 4.4 e conta com uma melhor qualidade de imagem em videochamada. Pode ainda consultar este artigo para conhecer todas as novidades desta aplicação da Google. O Android agora permite utilizar só o processador responsável peloaúdio, proporcionando muito mais horas de bateria para quem quer apenas ouvir música.

Android 4.4 KitKat está presente no Nexus 5 e será disponibilizado para o Nexus 4, Nexus 7, Nexus 10 (o Galaxy Nexus não terá nenhuma atualização oficial) e possivelmente noutros Android, sem nenhuma confirmação, até agora.

Publicado em Android, Software, Telemóveis | 1 Comentário

Samsung Knox

knox
  Algumas empresas facultam telefones aos seus funcionários para que possam a qualquer altura aceder a qualquer documento, ficheiro ou e-mail do trabalho, a partir de qualquer lugar. Com o Knox da Samsung, a empresa pode simplesmente instalar um segundo ambiente de trabalho (com os seus próprios ficheiros, aplicações, credenciais, etc) a que o utilizador pode aceder em qualquer momento pressionando um botão no ecrã principal do telefone, que instantaneamente faz a transição. É possível criar uma palavra-chave para impedir que alheios tenham acesso ao seu “telefone da empresa”.
  Esta solução, além de evitar que o utilizador tenha dois telefones (um pessoal e outro para o trabalho), também garante mais privacidade dado que a empresa apenas tem acesso à utilização que tivemos no ambiente de trabalho da empresa, sendo que os nossos dados pessoais no outro ambiente de trabalho se mantêm privados.
Publicado em Telemóveis | 1 Comentário

Impressão 3D – O Futuro chegou

Impressora-3D-Makerbot-Replicator-2

  Num evento que reúne milhares de engenheiros conhecidos por inventarem todo o tipo de gadgets, é muito fácil encontrar fãs do Star Trek (Caminho das Estrelas). Não é, portanto, de estranhar o sucesso das Replicators do stand da MakerBot, um dos parceiros presentes na zona de exposição do SolidWorks World 2013, que decorreu em Orlando (Estados Unidos). As “pequenas” impressoras 3D estão longe de atingir a funcionalidade da fabulosa Replicator do Star Trek, que criava todo o tipo de objetos.
Os cientistas ainda não encontraram uma forma de dominar e misturar os átomos e moléculas a nosso bel-prazer. Esta é a má notícia. Mas a boa notícia é que as diferentes tecnologias de prototipagem rápida estão a evoluir rapidamente, permitindo a criação de impressoras 3D compactas, fáceis de utilizar e com preços que seriam impensáveis há poucos anos.
Ainda não podemos pedir um chá a uma Replicator, como fazia o capitão Jean-Luc Picard da Enterprise, mas já é possível imprimir em casa objetos 3D relativamente complexos através de máquinas que custam menos de 1000 euros. Aliás, entre os conferencistas foi muito fácil encontrar quem já utiliza uma impressora 3D para criar protótipos rápidos dos projetos criados no SolidWorks, um dos mais populares softwares de CAD 3D e engenharia.

O que é uma impressora 3D?
  Uma máquina capaz de produzir objetos tridimensionais sólidos, desenhados em software 3D, através de um processo aditivo, em que a matéria-prima é aplicada, camada a camada, até se formar o objeto tridimensional. É esta a principal característica que distingue as impressoras 3D de outras máquinas de prototipagem rápida e de controlo numérico (CNC), onde o processo de produção é subtrativo, o que significa que o objeto final é obtido através do desbaste da matéria-prima usando diferentes ferramentas mecânicas.

Como funciona
  As impressoras 3D mais económicas utilizam a técnica de modelação por deposição de material fundido (FDM – Fused Deposition Modeling). É o caso das MakerBot Replicator, as impressoras 3D desktop mais conhecidas do momento. Usamos como exemplo uma Replicator 2 para explicar como estas máquinas funcionam.
Como qualquer outra impressora 3D, as máquinas FDM criam sólidos camada a camada através de um software específico, normalmente fornecido com as impressoras, que “fatiam” os modelos criados em aplicações de desenho tridimensional.

1- Filamentos cilíndricos, com espessura normalmente entre 1,5 e 2 milímetros (1,75 mm na Replicator 2), construídos em materiais plásticos são armazenados em bobines e alimentados mecanicamente para a cabeça de extrusão. A Replicator 2 usa plástico biodegradável, conhecido por PLA, mas outras máquinas também utilizam plástico ABS (mais resistente, mas mais difícil de trabalhar).

2- As cabeças de extrusão funcionam como funis na medida em que diminuem a espessura dos filamentos para valores abaixo de 1 mm (0,4 mm na Replicator 2). Os filamentos são aquecidos no ejetor. Podem ser usadas mais do que uma cabeça de extrusão para aumentar a velocidade de fabrico do sólido e/ou para trabalhar com filamentos de diferentes cores, permitindo a impressão de sólidos coloridos.

3 – As cabeças movimentam-se sob dois eixos e depositam a matéria-prima sobre a base de suporte. A máquina literalmente desenha cada uma das camadas, que são impressões bidimensionais.

4 – Após o fabrico de cada “fatia”, a base onde assenta o sólido desce exatamente na mesma medida da espessura da camada. Deste modo é possível adicionar mais uma camada. O processo repete-se até que todo o sólido fique fabricado, o que pode demorar várias horas.

As tecnologias
  A impressão 3D está numa fase de desenvolvimento relativamente embrionária. Não é, portanto, de estranhar que ainda existam tecnologias bem diferentes a lutar por um “lugar ao sol”. Conheça as principais:

FDM – Modelação por deposição de material fundido
  Fused Deposition Modeling (FDM). É o método utilizado pelas impressoras 3D de baixo custo mais populares, como as MakerBot Replicator e as recém-lançadas Cube da 3D Systems. Os consumíveis são filamentos de plástico, que são fundidos por aquecimento numa cabeça de extrusão, que os deposita sobre uma plataforma. É um processo similar a utilização de um saco de pasteleiro para aplicar chantilly sobre um bolo.

SL – Estereolitografia
  Técnica utilizada pelas impressoras denominadas SL ou SLA (StereoLithography Apparatus), que permite uma elevada definição. Os objetos são criados a partir de um polímero líquido (resina), que é solidificado quando exposto a um laser ultravioleta. Apenas a zona onde a luz incide ganha solidez, mantendo a restante resina em estado líquido. A base onde o modelo é construído move-se para permitir a impressão camada a camada.

Junção de material granular
  O princípio é simples: unir partículas de matéria-prima, normalmente em forma de pó, até produzir-se o objeto 3D. Um dos métodos consiste na deposição de camadas de pó da matéria-prima intercaladas por camadas de cola, através de sistemas semelhantes aos das impressoras de jato de tinta, mas há também impressoras que “fundem” os materiais com recurso a lasers ou a outras fontes de calor. Permite a impressão direta a cores.

Corte e colagem de película
  Há quem diga que não é impressão 3D pura porque funciona com remoção de material (subtrativo), mas é um processo aditivo no sentido em que junta camadas de material até criar o objeto 3D. Em regra são usadas folhas de papel ou de material plástico que são cortadas com lâminas e coladas umas sobre as outras (camada a camada). É necessária uma remoção manual dos excessos, mas tem fortes vantagens em termos de custos e, no caso do papel, de aplicação direta de cor.

Made in Portugal
  Também em Portugal já há uma empresa a desenvolver uma impressora 3D, a BitBox, fundada e gerida por Jorge Pinto e Francisco Mendes, que admitem que o «mercado está numa fase muito embrionária», fazendo com que «seja muito cedo para analisar qual será a tecnologia de impressão que vai ser mais relevante».
Os inventores da primeira impressora 3D made in Portugal são da opinião que ainda «estamos longe de ver as indústrias como a aeronáutica e a automóvel a imprimirem aviões ou automóveis», mas sublinham que «algumas peças-chave de grandes dimensões são já impressas na fase de prototipagem», alertando ainda para «a muita investigação em impressão com os ditos Smart Materials, materiais com propriedades físicas (elétricas e outras) diferentes do que estamos habituados», que podem levar a uma evolução rápida. Aliás, os empresários arriscam mesmo dizer que «a terceira revolução industrial está marcha e que céu é o limite».
Quando questionado sobre a possibilidade de um dia termos uma Replicator do Star Trek em nossas casas, o responsável de marketing da BitBox, Sérgio Moreira, reponde «não posso deixar de esboçar um sorriso por esta pergunta… primeiro porque acho que seria fantástico e, depois, porque acho que nessa altura não será um “Replicator”, mas sim algo made in Portugal com um outro nome».

«Só servem para brincar»
  Mas nem todos os fabricantes de impressoras 3D são tão otimistas quanto à chegada destas máquinas às nossas casas. «A tecnologia que vai criar a revolução ainda não existe», defende Conor MacCormack, investigador e CEO da Mcor Technologies, uma fabricante que criou e patenteou uma nova tecnologia de impressão 3D que utiliza papel como matéria-prima.
MacCormack é da opinião que a «impressão 3D de qualidade só vai estar ao alcance das empresas nos próximos anos» e defende que, «como já acontece as impressões de fotografias, os consumidores vão fazer impressões 3D ocasionais em lojas da especialidade», alertando para o que considera ser as limitações de trazer impressoras 3D para casa: «as atuais tecnologias são pouco adequadas ao ambiente doméstico porque têm problemas como a utilização de químicos perigosos, emissão de cheiros incómodos, exigência de acabamentos manuais, elevado custo de impressão e incapacidade de criar impressões homogéneas».
Para o Dr. Conor, que falou com a Exame Informática via Skype, não faz sentido comparar o desenvolvimento da impressão 3D com o desenvolvimento do computador pessoal porque «a velocidade da evolução dos PCs esteve e está intimamente relacionada com as possibilidades permitidas pelos semicondutores expressas pela Lei de Moore, que permitem um crescimento exponencial do poder de processamento, enquanto a tecnologia de impressão está relacionada com aspetos mecânicos e físicos», adicionando que é mais «correto comparar a evolução da impressão 3D com a evolução da indústria automóvel».
António Mota Vieira, cofundador e CEO da Weproductise, tem uma opinião semelhante: «Vivemos um momento de euforia em volta da impressão 3D, mas atualmente fazem-se pouco mais do que brincadeiras. As impressoras 3D têm de evoluir para serem mais úteis. Penso que vai brevemente vai aparecer uma impressora 3D capaz de fazer coisas realmente úteis, mais vai ser cara, na casa dos milhares de euros. Há muita coisa resolver nas máquinas mais económicas. Por exemplo, os consumíveis são ainda muito caros».
O diretor geral da Weproductise da  tem muita experiência com impressoras 3D, já que trabalha com estas máquinas (ver caixa: Campo de invenção) e até já estabeleceu uma parceria com o fabricante holandês Lapfrog para vender as impressoras desta marca em Portugal. Apesar o aparente pessimismo, António Mota Vieira também está de acordo no potencial da tecnologia, confirmando que a impressão 3D «vai acabar por revolucionar a indústria, mas só daqui a muito tempo».

Salvar o mundo
  «A longo prazo, a impressão 3D pode alterar profundamente a sociedade nem que seja porque tem o potencial para alterar por completo os processos de fabrico e distribuição». Esta opinião de Brian Quan, que relembra que esta tecnologia pode vir a descentralizar o fabrico de peças, aumentar a reparabilidade das máquinas e diminuir os custos ambientais associados ao transporte. Brian Quan, diretor de marketing da Stratasys para a EMEA (Europa, Médio Oriente e África) assume que isso pode vir, de facto a acontecer, mas sublinha que «ainda é difícil dizer se esses benefícios são reais». O porta-voz daquele que é o maior fabricante de impressoras 3D industriais segundo dados da Wohler confirmou à Exame Informática que os clientes da Strasys já tiram partido de vantagens ambientais e económicas óbvias porque «a impressão 3D permite aos designers eliminar erros muito mais cedo no projeto, o que leva a muito menos desperdícios na fase de prototipagem e até na fase de produção».
Brian Quan referiu ainda o exemplo dos fabricantes de aviões, «que estão a utilizar a impressão 3D para eliminarem peso dos seus produtos, o que tem um grande impacto no consumo de combustível. Por exemplo, uma redução de peso de 225 kg num avião pode resultar em poupanças de um quarto de milhão de dólares em combustível por ano».
O projeto Filabot (www.filabot.com) é outro exemplo concreto das vantagens ecológicas da impressão 3D. Como acontece com várias outras máquinas já disponíveis, são utilizadas impressoras de extrusão de filamentos de plástico para criar pequenos objetos do dia-a-dia, como saca caricas. A diferença em que este projeto pretende criar os consumíveis (filamentos) para as impressoras através da reciclagem dos mais variados objetos de plástico.

Publicado em Máquinas, Novidades | Publicar um comentário

Estagiários introduzem defeitos na PS4 propositadamente?

 defeitos

  Há rumores de que os problemas de hardware que algumas PS4 têm tido se devem a sabotagem por parte dos estagiários da Foxconn, que se vingaram da empresa por terem sido obrigados a trabalhar demais.

  O mês passado, a Internet dava conta de que a Foxconn estaria a forçar estagiários a trabalhar no fabrico da PlayStation 4. Agora, há rumores de que esses estagiários possam estar na origem dos problemas que têm sido reportados com a nova consola da Sony.

  Segundo o Kotaku, um post num fórum da Universidade onde terão sido recrutados os estagiários dava conta de que os estudantes pretendiam vingar-se da Foxconn pelas condições de trabalho. Nele, podia ler-se: “Dado que a Foxconn não nos trata bem, também não iremos tratar bem a consola PS4. A consola PS4 que montámos pode, no máximo, ser ligada”.

  A publicação foi entretanto apagada, mas recentemente apareceu outra conversa nos fóruns da Universidade. Num dos posts, pode ler-se:

  “Se o sistema não funciona, não culpem os estudantes. (…) Não chegávamos a ser 1/10 dos trabalhadores na Foxconn (…). Portanto, não culpem os estudantes chineses e não falem da Foxconn neste fórum. Vocês não têm ideia do quão difícil foi trabalhar nas fábricas (…) Se têm um problema, vão falar com o controlo de qualidade. Nós só estávamos encarregues do fabrico.”

  Todas estas alegações, segundo o Kotaku, provêm de uma única fonte: o fórum chinês da IGN, sendo esta a base das notícias que os media chineses estão a fazer. O membro responsável pelas acusações diz que se limitou a levar para o fórum aquilo que estava online na China há vários meses.

Publicado em Consolas de jogos, Máquinas, Negócios | Publicar um comentário

Windows XP, O Fim

microsoftwindowsxp2gn

  O aumento exponencial dos custos de uma empresa que opte por manter o Windows XPcomo o seu sistema operativo depois de 8 de Abril de 2014, altura em que Microsoftdeixa de suportar este software, é a principal conclusão do estudo «Riscos e Custos de Manutenção do XP nas organizações nacionais» realizado pela IDC.

  Na realidade, e apesar da consultora calcular que até ao final deste ano 33% das empresas ainda utilizem o Windows XP (o Windows 7 já representa cerca de 50% da base instalada de PC empresariais e o Windows 8 representa 11%), a verdade é que se todas as organizações optarem por não migrar para um software mais moderno, o custo potencial de manutenção do sistema mais antigo é de 255 milhões de euros.

As mais afectadas são as pequenas e médias empresas (PME), que terão de suportar mais de metade deste valor, não só por serem o maior segmento de utilizadores de Windows XP mas também porque aqui o custo de gestão de um PC é mais elevado e o downtimetem maior impacto na produtividade.

Este aumento dos custos deve-se à inexistência de patches de correcção das vulnerabilidades existentes, e consequente crescimento exponencial das ameaças.

IDC Portugal estima que, no final de 2013, 33% dos sistemas operativos de PC instalados nas organizações ainda sejam Windows XP. Com o fim do suporte ao Windows XP, a analista de mercado prevê que a base instalada deste sistema represente, somente, 3% no final de 2017. Gabriel Coimbracountry manager da IDC Portugal, explica os custos e os riscos associados à manutenção de um sistema operativo que vai deixar de ter suporte.

Quais os custos e riscos actuais em manter o Windows XP?

Gabriel Coimbra – Devido aos custos operacionais de TI, decorrentes do suporte técnico aos postos de trabalho dos utilizadores, e aos custos operacionais dos utilizadores finais, resultantes do impacto da manutenção ou de problemas ocorridos com o posto de trabalho, hoje, um PC com Windows XP tem um custo anual de 548 euros, enquanto este custo é de 150 euros para o Windows 8.

Quais os custos e riscos após 2013?

G.C. – A partir de Abril de 2014, quando o sistema operativo Windows XP deixará de ter suporte pela Microsoft – que se vai traduzir na inexistência de patches de correcção das vulnerabilidades existentes, o que significará um crescimento exponencial das ameaças e consequentemente dos custos. Neste contexto, o custo acumulado para manter um PC com Windows XP nos próximos três anos (de 2014 a 2016) poderá atingir os 2.238 euros, enquanto este custo acumulado de um PC com Windows 8 é de apenas 606 euros, uma diferença de 1.623 euros, que representa uma diferença de cerca de 73%.

Porque é que as PME são as mais afectadas sem a migração?

G.C. – Nas pequenas e médias empresas, onde verificamos que uma grande parte destas organizações não dispõe de técnicos informáticos próprios e/ou contratos de suporte estabelecidos, assim como a economia de escala e poder de negociação são diminutos, o custo médio para o suporte do parque de PC é muito superior ao das grandes empresas. Neste contexto concluímos que no caso da manutenção do Windows XP nos próximos três anos (de 2014 a 2016), o custo acumulado por PC nas pequenas empresas poderá chegar a 2.785 euros, o que representa mais 65% do custo acumulado numa grande empresa

Este custo acumulado cresce também em função do número de PC de cada organização, por exemplo, o custo acumulado para uma empresa manter 100 PC com Windows XP é de 223.794 euros, enquanto o Windows 8 terá um custo acumulado de 60.625 euros.

Qual o retorno do investimento potencial na migração para o Windows 8?

G.C. – Neste contexto de custos crescentes com a manutenção dos PC com Windows XP, este estudo concluiu que as organizações que investirem 502 euros num PC com Windows 8 (HW e SW) poderão ter benefícios de 998 euros por PC ao longo de três anos. O Retorno do investimento (ROI) é de 99%.

Qual o impacto económico?

G.C. – A IDC concluiu que, se todas as organizações optarem por não efectuar a migração do Windows XP para versões mais recentes do Windows, o custo potencial para a totalidade destas empresas atingirá os 255 milhões de euros em 2014. O maior potencial de perda, mais de 50% dos 255 milhões de euros, reside nas pequenas empresas onde o custo de gestão de PC é mais alto e o downtime tem maior impacto na produtividade, bem como por representarem o segmento com maior número de PC com Windows XP em Portugal.

Publicado em Windows | Publicar um comentário

Windows 8.1 agora disponível!

  Há menos de um ano atrás estávamos a preparar o lançamento o Windows 8, que introduziu a nossa visão da computação móvel altamente personalizado. E aqui estamos anunciando hoje a disponibilidade global de Windows 8.1. 8.1 Windows demonstra nosso compromisso de melhorar continuamente o produto para criar uma experiência mais rica do cliente. Nós somos excitados para ter clientes começar a atualizar seus dispositivos hoje e ficando a experimentar novos dispositivos Windows nesta temporada de férias.

O 8.1 Windows traz uma variedade de novos recursos e melhorias para o Windows 8 que achamos que as pessoas irão realmente gostar. Temos escutado seu feedback e estão entregando muitas das melhorias que pediu.

Se você é um consumidor com um dispositivo de Windows 8, que agora você pode baixar a atualização grátis para Windows 8.1 on-line através da loja do Windows *. Por favor visite Windows.com por tudo que você precisa saber, incluindo como obter a atualização para o seu dispositivo de Windows 8. Se você é um consumidor em um dispositivo que está executando o Windows 7, Windows Vista, Windows XP ou o Windows 8.1 Preview – esta página na Windows.com irá detectar o seu sistema operacional e fornecer-lhe todas as informações que você precisa para obter o Windows 8.1 no seu dispositivo. Também recomendo ler o nosso FAQ que responde a muitas das perguntas mais comuns sobre a obtenção de Windows 8.1.

A partir de amanhã, 18 de outubro, o Windows 8.1 também estará disponível em novos dispositivos e como produto de DVD embalado em locais de varejo em todo o mundo. Você pode também clique aqui para saber mais sobre a grande variedade de novos dispositivos de Windows disponíveis agora e vem ao longo da temporada de férias para encontrar um que melhor se encaixa às suas necessidades e seu orçamento.

Para celebrar o novo Windows, começando hoje nos próximos 8 dias – vamos escolher 810 (Veja o que fizemos lá?) acaso vencedores por dia que tweet e partilham a sua nova tela de início depois de atualizar seu dispositivo do Windows 8 para Windows 8.1 com a hashtag # #MyStart .

(foto 1)

Para tirar um screenshot da tela iniciar no Windows 8.1, abrir o encanto de parte de sua tela inicial e toque ou clique na seta para baixo ao lado de “Início” e escolher “Screenshot” (mostrado acima). Como alternativa, você pode pressionar a tecla de logotipo do Windows + PrtScn em seu teclado ou se você estiver usando um tablet, pressione o botão de logotipo do Windows + o volume botão.

Os vencedores receberão um $10 promocional Windows Store gift card para começar a trabalhar com jogos e grandes apps do Windows. Clique aqui para ver os termos e condições para os sorteios incluindo como resgatar seu gift card, se você é um vencedor. Os vencedores serão informados via mensagem direta no Twitter. Este sorteio é para os participantes somente nos EUA. No entanto, nós ainda adoraria ver início telas de pessoas ao redor do mundo e em diferentes línguas!

Nós também estará hospedando um chat IAmA no reddit hoje com vários dos nossos engenheiros para responder às suas perguntas sobre Windows 8,1 de 10:30 a 12:00 (PST). Nossos engenheiros estão animados responder às suas perguntas sobre muitos dos novos recursos e melhorias no Windows 8.1 (veja mais abaixo sobre esses recursos e melhorias). Por favor nota que este não será o lugar apropriado para procurar ajuda com qualquer problema que possa ter tido com a obtenção de Windows 8.1 no seu dispositivo – o melhor lugar para obter ajuda com seus problemas será o Comunidade Microsoft fóruns.

Depois da nossa conversa de reddit, vamos organizar um especial Tech quinta-feira ao vivo Twitter Chat para discutir Windows 8.1 de 12:00 à 13:00 (PST).Junte-se a @Windows, @kristinalibbye para mim (@brandonleblanc) para o chat. Para participar do chat, basta use nossa hashtag normal #winchat. Estamos ansiosos para ver algumas das suas novas telas de início do Windows 8.1! Estou planejando compartilhar minha tela de início, mas você vai ter que participar de nosso bate-papo para ver como eu estou ainda terminando fazendo com que pareça épico.

Você já ouviu que nós (e eu) fala muito sobre os novos recursos no Windows 8.1 desde a conferência de compilação em junho passado, mas acho que vale a pena reiterar a grandiosidade que Windows 8.1 traz para o seu dispositivo.

(foto2)

(foto3)

Começa do jeito que você quer. Tela de iniciar em Windows 8.1 é mais personalizável do que nunca com o novo azulejo tamanhos, novos desenhos de fundo e cores – permitindo que você faça a tela de início no dispositivo único e pessoal para você (você deve ver algumas das combinações cor eu vim com para minha tela de início!). Você também pode escolher como você começar a sua experiência do Windows – na tela de início ou a área de trabalho. Botão iniciar está de volta. E há uma visão melhorada de Apps que permite que você veja todos seus apps da maneira que quiser.

(foto4)

Multitarefa é ainda melhor em Windows 8.1 – você agora pode ter até quatro aplicativos lado a lado com windows flexíveis dimensionamento para cada app na tela. No mínimo, eu geralmente tenho 3 apps snapped lado a lado em meus dispositivos fazendo várias coisas como e-mail, ouvir música e navegar na web. Também melhorámos suporte multi-monitor em 8.1 Windows permitindo que os usuários para visualizar sua área de trabalho ou apps da loja do Windows em qualquer um ou todos os seus monitores.

(foto5)

Smart Search Bing é a maneira mais fácil de encontrar o que você está procurando e fazer as coisas. Construído para o toque, furto ou tipo da tela inicial e Smart Search irá encontrar o que você precisa – se se trata de um documento no seu PC, um álbum de fotos em um site, seu aplicativo favorito ou a nuvem.

(foto6)

(foto7)

8.1 Windows vem com serviços e aplicativos Microsoft de novo e melhorados – disponível direita fora da caixa e direito de sua tela de início. Skype existe para mensagens instantâneas e alcançando com amigos e família. Temos actualizado o app Mail (bem, mais como excesso transportado) para tornar mais fácil – para ambos pessoais de e-mail e e-mail e-mail e trabalho. Dois novos Bing apps são introduzidas no Windows 8.1 chamam comida & bebida, saúde e Fitness , junto com atualizações para os apps notícias, tempo, finanças, viagens e esportes. Xbox música recebeu uma grande atualização para o Windows 8.1e você pode assistir TV e filmes com Xbox vídeo. E Windows 8.1 vem com Internet Explorer 11que é otimizado para o toque e traz a velocidade aumenta e sincronizado de histórico de navegação, favoritos e configurações em todos os seus dispositivos Windows 8.1.

Publicado em Novidades, Software, Windows | Publicar um comentário

O que a Apple não quer que se saiba!

evil-apple

Nenhuma empresa se torna a companhia mais poderosa do mundo sem fazer algum trabalho sujo. Nenhuma empresa consegue ter 150 mil milhões em dinheiro sem trafulhice. Nenhuma empresa consegue manter os preços competitivos ​​durante tanto tempo sem explorar algumas pessoas..

Apresento-vos a Apple.

Para obter uma margem de lucro muito boa a Apple tem de produzir os iPhones o mais barato possível. Dado que a Apple só usa peças de qualidade superior, a diferença tem de ser feita na mão de obra barata. O New York Times relatou que os trabalhadores da Foxconn, o ex-fabricante do iPhone, recebiam 22 dólares americanos por turno de doze horas, e muitas vezes eram forçados a trabalhar mais horas. Haviam tantos suicídios nos dormitórios dos trabalhadores, (sim, estes viviam na fábrica) que a Foxconn teve que instalar redes à volta das janelas.

A Foxconn ficou bastanto conhecida por explorar os trabalhadores, devido a pressões externas, os donos da empresa tiveram de aumentar os salários dos seus operários. Obviamente a Apple não estava interessada em mais custos de produção e mudou de parceiro no fabrico dos seus equipamentos. Apareceu a Pegatron. A nova parceira chinesa da Apple, desde que assumiu a parceria tem uma margem de lucro de 0,8%. Os direitos do trabalhador, esses, continuavam a ser violados.

apple-human-rights-537x323

 

Outro calcanhar de aquiles do gigante americano é a responsabilidade ambiental. Em 2011 a Apple foi responsável por enviar para a atmosfera 23 mil toneladas de gases de efeito estufa. Os responsáveis vieram dizer que a sua principal meta era diminuir esses valores para metade e que estariam a trabalhar arduamente para a atingir, a verdade é que as emissões aumentaram 34% em 2012. 

A IHS Inc., empresa americana de consultoria e dados de empresas, informa que o custo de fabrico do iPhone é de cerca de 207 dólares americanos e são vendidos às operadoras móveis por 580. Apesar deste número variar conforme o modelo, a Apple no geral costuma vender com uma margem de lucro de 49 a 58%, enquanto a média do sector está nos 30%.

Publicado em Apple, Negócios | Publicar um comentário

iPhone 5S: Leitor de digital é seguro e precisa de dedo vivo para funcionar

iphone1

  Uma semana após o lançamento do iPhone 5S e a confirmação de que o aparelho vai mesmo ter um leitor de impressão digital, a Apple viu-se obrigada a esclarecer quais são os protocolos de segurança do dispositivo, como forma de tranquilizar os seus clientes sobre o uso da ferramenta.

Uma das preocupações mais comuns entre os amantes da marca da maçã é a de que a impressão digital armazenada na memória do iPhone poderia ser roubada e/ou pirateada, seja por agentes governamentais ou por criminosos, com diferentes fins e objetivos.

Em tempos de vigilância e espionagem, a preocupação é mais que compreensível. Afinal, será que o governo americano não poderia usar a plataforma para conseguir informações sobre os hábitos dos cidadãos, ainda mais tendo a certeza sobre quem é o dono do aparelho?

iphone2

A Apple afirma, no entanto, que o leitor não armazena imagens da impressão digital utilizada, e sim dados criptografados que não poderão ser roubados, seja vasculhando a memória do aparelho, seja pelo uso de uma App de terceiros.

Dedos cortados

  A outra questão abordada responde a um medo de que o novo dispositivo de segurança do aparelho poderia levar a roubos ainda mais violentos por parte dos ladrões – que, para fazer o iPhone 5S funcionar, cortariam e levariam o dedo dos utilizadores.

Esse medo alude a um caso de carjacking anos atrás, na Malásia, em que os ladrões cortaram o dedo do dono de um Mercedes, para fazer o veículo funcionar.

A Apple garante, porém, que o Touch ID só reconhece dedos vivos. O sensor utiliza sinais de rádio que detectam as camadas sub-epidérmicas da pele, o que significa que é necessário que o dedo esteja vivo e ligado ao corpo do utilizador.

iphone3

“Ninguém no ramo quer saber de dedos cortados e corpos mortos, mas ainda temos que tirar o medo dos consumidores e fazê-los entender que um dedo cortado não vai funcionar no aparelho”, diz um especialista da Validity Sensors, empresa responsável pelos leitores biométricos.

Será que estas explicações vão dar aos consumidores mais confiança para utilizar o novo iPhone? É possível acreditar na palavra da empresa sobre a criptografia dos dados? E o medo de ter os dedos cortados, é atenuado? Ou continua a temer que ladrões cortem o seu polegar ainda assim, na ignorância sobre a segurança dessa tecnologia, ou mesmo porque não leram este artigo?

Fonte: MashableBusiness InsiderBBC News

Patrocinado por: ops portugal logo_small
Publicado em Apple, iPhone, Novidades | Publicar um comentário

Apple iPhone 5S, iPhone 5C e iOS 7: O que esperamos para hoje

  Depois do Samsung Galaxy Note 3 e do Sony Xperia Z1, a segunda semana de Setembro terá como principal destaque o evento da Apple, agendado para depois de amanhã. Espera-se, além do lançamento oficial do iOS 7 para os utilizadores do iPhone, que a Apple introduza ainda o Apple iPhone 5S e um novo smartphone conhecido por iPhone 5C. Eis aquilo com que esperamos contar no dia 10 de Setembro:

Apple iOS 7

ios7

Este evento não servirá para introduzir o iOS 7, já que a apresentação da nova versão do sistema operativo mobile da Apple foi feita ainda em Junho deste ano, durante a WorldWide Developers Conference 2013. Servirá, isso sim, para oficializar a saída do sistema operativo do seu estatuto de beta e passar a disponibilizá-lo aos utilizadores do iPhone. E não, não nos esquecemos do iPad – a não ser que a Apple cumpra os timmings todos, a expectativa é a de que os utilizadores do tablet da maçã só recebam o iOS 7 ou no fim de Setembro ou no início de Outubro.

Em relação ao iOS 7, as principais novidades são sobretudo estéticas: o iOS 7 marca a primeira alteração radical ao aspecto do sistema operativo desde que este foi inicialmente introduzido em 2007, juntamente com o primeiro iPhone. Comparativamente às versões anteriores, o ecrã de bloqueio do novo iOS 7 dá agora ao utilizador a opção de ter um papel de parede dinâmico (ou animado, como no Android) ou estático (que é como virá de origem).

Também pode passar a contar com muito menos Google no seu iPhone: o relacionamento entre as duas gigantes já contou com melhores dias e a Apple procura reduzir cada vez mais a sua dependência da rival. Não podemos afirmar para já se a Google continuará a ser o motor de busca por defeito do Safari, mas é possível que no futuro a Apple o troque por alternativas como o motor de busca da Microsoft ou da Yahoo!.

A mesma lógica parece aplicar-se aos serviços pré-instalados e com integração no iOS 7: no lugar do Youtube, temos o Vimeo; no lugar dos Google Maps, teremos novamente os mapas da Apple. Redes sociais como  Facebook, Twitter, LinkedIn e Flickr possivelmente também contarão com integração no iOS 7.

Apple iPhone 5S

ip5s

Tal como ocorreu há dois anos com o iPhone 4S, também o iPhone 5S será um mero upgrade ao seu antecessor. Isto significa que o novo iPhone será praticamente igual ao iPhone 5, excepto que o seu interior irá conter hardware melhor. Comparativamente ao iPhone 5 também podemos esperar algumas novidades em relação ao modus operandi da Apple, tais como uma paleta de cores mais abrangente e espaço de armazenamento alargado. Espera-se que chegue, em conjunto com o iPhone 5C, aos principais mercados já no dia 20 de Setembro, segundo confirmou a China Telecom.

Não são conhecidas as especificações técnicas oficiais do novo iPhone, mas pensa-se que poderá incluir uma câmara de 12 a 13 MP com flash dual LED, manter o processador dual-core (potencialmente com maior clockagem) e a GPU quad-core. As expectativas também sugerem 2 GB de RAM.

As funcionalidades que nos parecem mais óbvias por esta altura incluem NFC e potencialmente um scanner para impressões digitais – cuja tecnologia, a vir a estar presente no iPhone 5S, se desconhece se irá estar no botão Home ou embutida no próprio ecrã.

Apple iPhone 5C

ip5c

A grande surpresa de dia 10 será o Apple iPhone 5C, uma variante de média gama do popular smartphone da maçã. Poderá inclusive vir a substituir o Apple iPhone 5, uma vez que os custos de produção deste smartphone – devido aos seus materiais – são demasiado elevados. Em parte isso poderia explicar o porquê da Apple ter apostado em materiais mais baratos para construir o iPhone 5C.

O Apple iPhone 5C deverá apresentar um formato mais “curvo” que o iPhone clássico, além de vir a estar disponível numa paleta de cores mais abrangente do que até à data tem sido habitual na Apple (seis cores diferentes, de acordo com os rumores).

Espera-se que, em termos de hardware e especificações técnicas, o iPhone 5C seja bastante equivalente ao iPhone 5, o que se traduziria num aparelho equipado com um processador dual-core, GPU tri-core e câmara digital de 8 MP.

Que expectativas tem em relação ao evento de terça-feira? Diga-nos o que pensa e o que gostaria de ver nos próximos produtos da Apple!

Publicado em BREAKING NEWS, Efemérides, Máquinas, Novidades | Publicar um comentário